Aparelho exclusivo favorece tratamento da psoríase

09/02/2011

Psoríase. Muitos não fazem ideia do que isso seja, mas cerca de 5 milhões de brasileiros convivem com essa doença de pele, que não tem cura nem prevenção. Aparece, geralmente, na forma de placas avermelhadas, que descamam e podem provocar feridas. Um aparelho chamado Xtrac, com o qual a AmaDerm trabalha de forma exclusiva no Rio, reduz as inflamações e adia o aparecimento das lesões. A aplicação não tem risco de queimaduras.

Há várias técnicas para tratar a psoríase. A maioria expõe o paciente a raios que envelhecem a pele e podem causar câncer. Já o Xtrac trata apenas a pele doente, ainda que seja uma área bem pequena, sem impacto ao redor da lesão. A novidade apresenta resultados logo nas primeiras sessões e dispensa o tratamento complementar de remédios via oral, o que elimina os efeitos colaterais. Nos Estados Unidos, a técnica é a mais usada no combate a essas lesões.

A causa da psoríase – doença não contagiosa – ainda é desconhecida. Estudos apontam que a genética desempenha papel importante: cerca de 40% dos pacientes têm antecedentes na família. Estresse, exposição ao frio, uso de certos medicamentos e ingestão de álcool também tendem a agravar o problema.

Mais sobre